AMCRA

Associação de Amigos das Crianças de Araras – (19) 3541.5958

Atividades

No Comments »

Desenvolvimento Cultural e Espiritual

* Grupo de Apoio Psico-social com Adultos
* Grupo de Apoio Psico-social com Crianças
* Culinária – Alimentação com baixo custo de criatividade
* Panificação
* Pintura em Tela e tecido
* Biskui
* Ballet
* Música – Canto, Dança do Ventre e Violão
* Ginástica Ritmica
* Iniciação à Informática
* Programa Valorização da Vida

Atividades Médicas e Assistenciais

* Consultas e Acompanhamento Clínico
* Fisioterapia
* Acupuntura
* Assistência com Enfermeira
* Acolher Gestante
* Centro de Convivência

Apoio Assistencial

* Visitas demociliares
* Encaminhamento e acompanhamento a internações e atendimento pelo Serviço de Ambulatório Especializado
* Provisão de alimentos, roupas e medicamentos não disponíveis na rede pública de saúde
* Produção e distribuição gratuita da farinha Multimistura, poderoso aliado na prevenção e combate à desnutrição e como complemento alimentar para situações de melhoria na resistência orgânica

Educação Preventiva

* Palestras e Programas em escolas, empresas e grupos siciais
* Campanhas
* Participação em eventos

Financiamento

A AMCRA tem apoio da Prefeitura Municipal e do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente que garante a sustentação da estrutura básica de trabalho, todavia a continuidade das atividades depende também de doações por parte de clubes de serviço, destacando-se o Rotary Club de Araras e de pessoas que abraçam nossa causa e confiam na realização de um trabalho.

Os Projetos

Os trabalhos da AMCRA cresceram rapidamente e muitos projetos estão aguardando novas fontes de financiamento para que sejam desenvolvidos de forma consistente e eficiente, que dependerão de financiamento certo e continuo para que o atendimento não sofra solução de continuidade.
O grande projeto é a instalação de uma casa de apoio para crinaças a nível regional, onde serão cuidadas crianças soropositivas cujas famílias não têm estrutura sócio econômica para garantir a expectativa de vida dessas crinaças. Obviamente que os trabalhos hoje existentes passarão por reciclagem e reestruturação para que a qualidade de atendimento e eficácia sejam melhoradas, requerendo um maior incremento do trabalho profissional remunerado, sem prescindir do trabalho voluntário, marca fundamental do sentido humanitário de nossos trabalhos.
Enquanto a ciência e a humanidade, de mãos dadas, não consigam impedir o avanço da AIDS, não se descubra uma vacina, um medicamento que traga a cura, nós continuaremos apostando no amor e na solidariedade para melhorar a expectativa e qualidade de vida dos que infelizmente e/ou involuntariamente se contaminaram.
Por acreditar que tão importante quanto cuidar clinicamente do portador do HIV é cuidar do ser humano devolvendo-lhe a vontade de viver, a auto estima, oferecendo-lhe condições de convivência familiar e social, a AMCRA vem desenvolvendo um trabalho consistente com adulstos, crianças e gestantes.
Nesse contexto é importante que o trabalho alcance ainda todos os que convivem com o soropositivo. E importante que seja combatida a desinformação e o preconceito não só para que se aprenda a convivência mas para que se previna novas infecções, por isso abrimos espaço a todos aqueles que querem participar das diversas atividades, objetivando o desenvolvimento cultural especialmente a educação preventiva.
Associando a técnica e a vocação, o trabalho é predominantemente voluntário, mdesenvolvido por profissionais experientes e iniciantes e pessoas que realmente entendem a causa, cada um emprestando um pouco de suas capacidades e habilidades para servir, ensinar, ajudar a recuperar a saúde físic, espiritual e moral, reconstruindo pessoas, reestruturando famílias consolidando relacionamentos sociais e comunitárias.
Como Organização da Sociedade Civil legalmente constituída, a AMCRA não tem o propósito de substituir os serviços especializados desempenhados pela Saúde Pública. O objetivo é complementar esses serviçs num plano com maior ênfase no reconhecimento do soropositivo como pessoa que tem direitos e obrigações, que tem valores e carências que devem ser respeitados, desenvolvidos e valorizados. A prescrição do tratamento é algo feito com muito estudo e critério. A adesão e aceitação da medicação é algo feito com estímulo, interesse e conscientização, não só de quem toma o medicamento mas daqueles que convivem com ele. A ciência está fazendo a sua parte mas, para que o resultado almejado seja alcançado, é preciso que aqueles que são objeto da ciência compreendam a importância de fazerem sua parte.
Assim desenvolvemos programas específicos de apoio psicosocial, valorização da vida, despertar de qualidades, interesse pela cultura e artes e conscientização de que AIDS não é uma sentença de morte, mas uma oportunidade de reaprender a viver.

Leave a Reply